CIOs devem focar nos próximos passos do enfrentamento da...

28 de setembro de 2020 Comments (0) Sem categoria

Apenas 16% dos novos contratados possuem as habilidades necessárias para suas funções atuais e futuras

O recrutamento de talentos de alta qualidade tem impacto significativo nos resultados dos negócios. Cientes disso, as melhores organizações aproveitam as parcerias de RH para mapear as necessidades futuras de habilidades e, então, efetuar a seleção de novos candidatos, já que apenas 16% dos novos contratados possuem as habilidades necessárias para isso, de acordo com o Gartner.

Para contratar talentos de qualidade, os líderes de RH e recrutamento devem redesenhar suas estratégias de recrutamento, passando da substituição para a formação da força de trabalho. A mudança de comportamento se torna crítico, à medida que apenas 16% dos novos contratados possuem as habilidades necessárias para suas funções atuais e futuras.

Por isso, segundo a consultoria, os líderes de recrutamento devem mudar suas estratégias de substituição a força de trabalho para moldar a força de trabalho definindo necessidades com base em habilidades, contratando talentos de forma mais ampla e criando propostas de valor de emprego responsivas (EVPs, sigla em inglês para Employment Value Propositions).

Historicamente, o valor da função de recrutamento tem sido adquirir talentos de qualidade com habilidades críticas para atender aos objetivos de curto e longo prazo da organização. A realização desse objetivo centrou-se na substituição da força de trabalho por meio de um conjunto semelhante de perfis de candidatos de fontes de pool de talentos conhecidas que foram atraídas por atributos EVP existentes.

“Os métodos de recrutamento tradicionais são incapazes de competir com as mudanças em grande escala no local de trabalho e no mercado de trabalho”, disse Lauren Smith, vice-Presidente de Prática de RH do Gartner.

Dados do Gartner TalentNeuron mostram que as funções existentes podem exigir até 10 novas habilidades até 2021. O ambiente atual de instabilidade econômica devido à Covid-19 tornou os pools de talentos tradicionais menos viáveis para buscar talentos, pois os candidatos de alta qualidade com qualificações tradicionais provavelmente não sairão de suas posições atuais.

Segundo a empresa, a pandemia forçou os empregadores a repensar a melhor forma de realizar o trabalho e quais habilidades seus funcionários precisarão para se adaptar a este novo contexto. Do outro lado, os candidatos estão examinando as respostas das organizações à pandemia, procurando ver como as empresas trataram os funcionários durante esse período.

Adaptando-se à realidade

Moldar a força de trabalho à nova realidade, diz o Gartner, significa adquirir novos conjuntos de habilidades de um mercado de habilidades diversificadas que influencia o EVP de uma organização. Especificamente, o Gartner sugere que os líderes em funções de recrutamento façam três mudanças principais:

  • Defina as necessidades de talentos priorizando habilidades em vez de perfis de contratação;
  • Descubra o mercado total de habilidades em vez de focar em pools de talentos conhecidos;
  • Crie EVPs responsivos, não apenas candidatos responsivos.

“As melhores funções de recrutamento que se destacam nesses comportamentos de modelagem da força de trabalho apresentam um aumento de 24% na qualidade da contratação”, acrescentou Smith. “Talento de alta qualidade pode ter um impacto significativo nos resultados de negócios, incluindo indivíduos que desempenham com sucesso suas funções 20% mais rápido e equipes que obtêm um aumento de 19% em sua capacidade de enfrentar desafios futuros”.

Sendo assim, o Gartner sugere três ações para mudar a cultura do recrutamento almejando melhores resultados para os negócios:

Priorize a aquisição de habilidades

Os gerentes de contratação geralmente se concentram nos perfis dos candidatos, reciclando a descrição do último cargo e adicionando novas habilidades desejadas à lista, o que cria uma tarefa impossível para os recrutadores encontrarem esses candidatos unicórnios.

Organizações líderes estão mudando o foco das conversas sobre definição de necessidades para definir as habilidades essenciais necessárias para realizar o trabalho, diz a empresa. Para serem eficazes nessa nova abordagem, os recrutadores precisam entender as necessidades de habilidades no contexto mais amplo da estratégia de toda a organização.

Almeje o mercado total de habilidades

Os recrutadores há muito buscam habilidades em pools de talentos conhecidos, com base em credenciais e experiência. Essa estratégia perde candidatos altamente qualificados, pois a pesquisa do Gartner mostra que 43% dos candidatos hoje são autodidatas em um ou mais dos requisitos de sua função. Além disso, as organizações estão desenvolvendo cada vez mais conjuntos de habilidades de alto valor nos funcionários por meio de programas de treinamento acelerado.

Os líderes de RH também devem considerar onde seus critérios de pesquisa podem ser ampliados. Por exemplo, a organização pode analisar o potencial do candidato em relação às credenciais do candidato ou contratar com base na localização do talento, e não na localização da empresa? Os líderes de RH também devem auditar todo o processo de contratação em busca de práticas excludentes que beneficiem um segmento de talentos em relação a outro.

Impulsione a capacidade de resposta do EVP

A pesquisa do Gartner descobriu que 65% dos candidatos abreviavam o processo de contratação porque consideravam certos aspectos do trabalho (por exemplo, equilíbrio entre vida profissional e pessoal, oportunidades de desenvolvimento, cultura da empresa) pouco atraentes.

“Para atender às mudanças nas expectativas dos candidatos, as melhores organizações estão aproveitando as percepções do mercado de trabalho – feedback direto do candidato, ofertas de EVP do concorrente, necessidades dos funcionários – para informar e adaptar seu EVP ao ambiente de hoje”, disse Smith. “As organizações progressivas usam esses insights para informar o design do trabalho e as iniciativas de experiência de novos funcionários”.

fonte: cio digital 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitantes